18 fevereiro 2013

Lendo e Resenhando: Os Infratores - Matt Bondurant




Título: Os Infratores – Livro que deu origem ao filme
Título Original:  The Wettest County In The World
Páginas: 322
Editora: Record
Autora: Matt Bondurant
ISBN: 9788501098757
Ano: 2012

Os Infratores é um livro complicado. Contando uma história muito densa e às vezes cansativa somos lançados na década de 20 e 30 onde conhecemos os irmão Bondurant e como eles ganharam respeito e reconhecimento na produção de bebidas alcoólicas numa época onde essa pratica era ilegais. 
Quem reparou no sobrenome do autor, deve ter reparado que é o mesmo dos personagens principais dessa trama e isso se deve ao fato de Matt Bondurant está contando a história de seu avó e dos tios-avós.
Forrest, Jack e Howard são os irmãos em questão. Conhecidos por serem independentes, invencíveis e violentos, e essa fama deles acabou atraindo a atenção do jornalista e escritor Sherwood Anderson, que vai até o condado de Franklin fazer uma matéria sobre o local e tudo que nela está acontecendo.
A principal delas a produção de bebidas ilegais que não região e seus arredores é um atividade muito lucrativa e as lendas por traz dos Bondurant.
Comecei a resenha dizendo que o livro é um livro complicado, mas porque isso? Matt Bondurant se mostrou um autor extremamente detalhista, só de descrição dos lugares, das roupas dos personagens é tanta coisa que cansa, pensei que a leitura não fosse fluir nunca. Apesar de nem ter nascido nessa época ainda Matt parece ter sido transportado para lá quando foi escrever esse livro.
Em um geral não foi um livro que eu gostei. A história é interessante sim e muito, a forma como ele conseguiu contar um fato importante da história americana, a lei seca americana, e de sua família foi excelente, gostei muito das partes mais familiares que são pouquíssimas, de como era o convívio dos Bondurant e das escassas passagens onde podemos vê os sentimentos dos personagens transparecendo.
Jack é o irmão que mais tem passagens no livro, mesmo assim não consegui criar um vinculo com o personagem até quase o fim do livro. Howard é o mais distante sempre na dele e um bebedor nato. Já Forrest, o mais velho, é o que mais consegui gostar, acho que poderia ter um livro só dele e de Maggie, uma que ficou ali só nas beiradas, mas que foi importante. Ambos despertaram muito minha curiosidade.
Matt teve um trabalho de pesquisa muito grande para esse livro não só das histórias de seu avó, mas de vários outros personagens que até podemos aceitar o fato de pouco ficar sabendo sobre eles por causa das dificuldade de achar documentações sobre os mesmos.
O trabalho de tradução do livro é bom, mas traz uma linguagem, em nível narrativo, mas rebuscado. Muitos termos em inglês são necessários ao longo do livro, principalmente em relação às bebidas, mas sempre achamos uma nota de rodapé nos guiando.

Avaliação:


Um comentário:

  1. Ei Thi,


    Não faz muito meu estilo de leitura, acho que este eu passo. Mas achei interessante a historia, gostei de saber mais sobre ele pq não conhecia o livro e tbm ainda não assisti ao filme rs.


    bjs

    ResponderExcluir